terça-feira, 4 de janeiro de 2011

Pode lá ser! Há três dias
que me abrasa esta paixão!
E vai durar outros tantos,
sendo a maré de feição...

Bem pode o Tempo voar
que não descobre um amante,
na redondeza da terra,
tão afincado e constante!

E nem mereço louvor:
como a ideia me arrepela!...
Pois onde iam já meus olhos
se outra fora que não ela?

Se outra fora que não ela,
com seu palminho de rosto,
já doze dúzias -- nem menos! --
tinham tomado o seu posto...

John Suckling

(Luís Cardim)

2 comentários:

rose prado disse...

O poema começa dum lado e termina no mote, ou espécie de " a traição". Boa urdidura.

Um raciocínio bem interessante. E um tema também.

RAA disse...

É verdade.