terça-feira, 18 de janeiro de 2011

MY HEART IS SAIR FOR SOMEBODY...

Trago inquieto o coração
por alguém, que nem eu sei...
Quisera perder as noites
     a pensar n'alguém,
     por amor d'alguém,
     ai, por amor d'alguém!
Ir-me por todo esse mundo
     por amor d'alguém!

Santos ao amor fagueiros,
sorri docemente a alguém!
Livrai-o de todo o p'rigo;
     e dai-me esse alguém,
     trazei-me esse alguém,
     ai, trazei-me esse alguém!
Que eu... -- que não farei eu
     por amor d'alguém?

Robert Burns

(Luís Cardim)

2 comentários:

rose prado disse...

Acho que há influência do Trovadorismo neste poema...
E algo de budismo, parece mantra.

RAA disse...

Também pensei na trovadoresca.